Páginas

terça-feira, 7 de junho de 2011

UFC 131 - Análise

No próximo sábado, dia 11, será realizada a edição 131 do UFC e a luta principal será entre os pesos pesados Junior "Cigano" dos Santos e Shane Carwin. A luta definirá o próximo desafiante ao cinturão do campeão Cain Velasquez.
Até algumas semanas atrás a luta seria entre dos Santos e Brock Lesnar, porém o americano Lesnar teve novamente complicações médicas e passou por uma cirurgia devido a diverticulite.
Piorou ou melhorou para o brasileiro? Depende... acho que em termos gerais, melhorou. Mas a onda do Cigano é a trocação, é a luta em pé, especificamente o boxe. O brasileiro não é muito chegado a chutes e cotoveladas. Ele gosta mesmo é de usar os punhos como um grande boxeador. A grande vantagem da luta com Lesnar era essa: Lesnar não sabe trocar, mais especificamente não sabe se portar quando toma um atraso na luta em pé, como mostraram contra ele o próprio Shane Carwin (que acabou sendo derrotado por Lesnar quando a luta foi pro chão depois de perder todo o gás), além do campeão Cain Velasquez. Carwin, apesar de tecnicamente estar longe do Junior, tem um poder de nocaute muito grande. Como já afirmei, acredito que a superioridade técnica do Cigano prevalecerá, mas no MMA qualquer golpe que entrar é nocaute. Ainda mais quando se trata de pesos pesados.
Por que eu disse que em termos gerais melhorou para o Cigano? Fosse a luta contra o Lesnar ainda, Cigano teria que se preocupar muito com o wrestling do Brock, que é um dos melhores, se não for o melhor, do UFC hoje em dia. Tudo bem, Shane é wrestler também, mas Shane só vai apelar para o wrestling caso tome um atraso muito grande na trocação. Brock apelaria para o wrestling assim que soasse o gongo. E uma vez que se tem Brock Lesnar com seus 130 kg em cima de você, pra sair de lá é um sufoco. Que o diga Frank Mir, Randy Couture e o próprio Shane Carwin, que demonstrou não ser muito bom de chão nessa luta contra Lesnar, mais um ponto positivo para Cigano que, caso tome um atraso na trocação, pode apelar pro Jiu-Jítsu que lhe é ensinado por ninguém menos que Minotauro Nogueira, lenda brasileira do MMA e do Jiu-Jítsu.

Acredito em uma vitória do Junior dos Santos, com certa vantagem. Acredito que pela superioridade técnica na trocação, Cigano vai conectar mais golpes e vai conseguir se esquivar do americano. Não sei se será nocaute, mas acho que será uma vitória por decisão dos juízes após três rounds dominados pelo Cigano. Se um dos dois levar a luta pro chão, acredito que o brasileiro será melhor também.

Só me incomoda um pouco a injustiça do UFC com o Junior. Cigano está na fila do cinturão há muito tempo. Quando ele venceu o Cro Cop em setembro de 2009 ele já se credenciou para isso, em janeiro de 2010 ele venceu Gilbert Yvel e seu nome para a disputa do cinturão era praticamente certo. Mas depois disso ele ainda precisou bater Napão para garantir seu nome na disputa de cinturão, e aí o campeão Cain Velasquez se machucou. Cigano preferiu não esperar o campeão retornar e está pondo o seu na reta desde então, primeiro enfrentou Roy Nelson e agora enfrentará Shane Carwin.

O UFC 131 contará ainda com mais três brasileiros no card principal: Diego Nunes luta pela segunda vez no UFC contra o carismático Kenny Florian que não está em grande fase e nessa luta estreará numa categoria abaixo. Vágner Rocha estréia no UFC contra Donald Cerrone que vem de três vitórias seguidas. E o ex-desafiante ao cinturão de Anderson Silva, Demian Maia luta contra Mark Muñoz, que faz parte do Team Nogueira, essa é uma luta que particularmente acho que será muito boa... Demian não tem um grande nível na trocação, mas seu jiu-jítsu é top de linha, e Mark também não é um grande trocador e tem um wrestling top de linha. Ou seja, se os dois resolverem impor seus jogos será a velha batalha do jiujiteiro versus o wrestler. Pelo nível do chão do brasileiro, eu apostaria no Demian.

Nenhum comentário: