Páginas

domingo, 3 de outubro de 2010

Sobre a #OndaVerde e o segundo turno

Excluindo os fiéis eleitores do PV, é claro que quem votou na Marina Silva para presidente, queria algo diferente. O eleitor dela não está contente com o governo Lula, sabe que Dilma não será uma boa presidente, e também é daqueles que acham que o FHC foi terrível e acham que Serra é igual.
Não é nem questão de partido. É questão de novidade. Se o PSDB aparece com uma novidade, talvez um Aécio Neves, ele tivesse o mesmo impacto que Marina teve. O fato é que o povo votou na Marina achando que ela era a diferente, quando no fundo todos sabemos que não é bem assim.
Marina mostrou nos debates dois erros e falhas imperdoáveis; o primeiro foi o de fazer tabelinhas com a Dilma para atacar o Serra, porém com a fala de "nos últimos dezesseis anos nada foi feito" ganhou a simpatia de todo mundo, fazendo com que ela parecesse "diferente" de PT e PSDB; o segundo foi o de não apresentar propostas, justamente a candidata que mais dizia que "não ia a debates para falar sobre corrupção e etc, e sim para apresentar propostas", e quando era questionada, falava, falava, falava e... não falava nada... era um show de "vamos combater, vamos enfrentar e vamos lutar contra" sem explicar como faria isso. Quando batia de frente com alguns candidatos, tomava nocautes fantásticos, como no debate final, na Globo, ao questionar Serra sobre programas sociais, o tucano simplesmente a desmontou em pedaços com a resposta, mesmo numa situação em que a tréplica final ficava com ela.
Marina não é, nem nunca foi, "diferente"... ou melhor, a "outra opção"... uma das poucas coisas que se salva do discurso do Plínio era que, entre eles quatro, o único "diferente" de FATO era ele, os outros três não diferem tanto quanto as pessoas pensam.

Talvez a maior diferença entre Dilma x Serra, a disputa do segundo turno, é que:

Serra tem experiência, já foi deputado, senador, prefeito, governador. Já disputou eleição. Fez muito por São Paulo. Você pode não concordar com os métodos de José Serra... "ah, poderia ter feito mais... ah, poderia ter feito isso e aquilo... ah, isso poderia ser de tal jeito". O fato é que fez. Tá, sempre pode ter mais. É por isso que continua tendo governo. Não dá pra chegar num Estado de perfeição. Todo mundo durante a campanha tirava o Plínio para o grande "homem da verdade". Reparem em toda a campanha presidencial: Plínio atacou Dilma como uma coisa criada por Lula que fez um péssimo governo. Tirou Marina como eco-capitalista, e eterna petista. A Serra, os maiores ataques eram contra o governo FHC (??), Plínio não soltava uma vírgula em relação ao governo José Serra. Pelo contrário, por muitas vezes durante os debates, Plínio dizia: "sim, você fez isso em São Paulo... como fará para repetir no Brasil?". Se até o "homem que fala as verdades" reconhece... Ou seja, criticam Serra por discordar de métodos de governo, não por imagem, não por corrupção. E de Dilma, o que podemos falar? Nunca foi nada na vida... a não ser terrorista durante a ditadura. Não tem a mínima experiência, e todo mundo aqui com alguma cabeça sabe que ela levará o país ao caos. Uma pessoa que tem cara de tirana. Nunca foi nem vereadora de alguma cidade do interior do Rio Grande do Sul... falam que o Tiririca não sabe o que faz um deputado federal. Acredito que Dilma também não saiba! A corrupção acontecia na sala ao lado, com a sua acessora de confiança. Foi mais ou menos como colocar o Dunga de técnico da seleção. Dizem por aí que os dois cargos mais importantes do país são o de presidente da República e técnico da seleção, né?

Um comentário:

M.V "Shogun" disse...

Meu grande problema com Serra é que ele prejudicou mais de uma vez o estado do Rio em favor de São Paulo.

Principalmente quando foi deputado no caso do ICMS sobre refinamento de combústivel que acabou inso para o consumidor final (São Paulo) e não o refinador (Rio). Nos gerou a perda de 2 Bi ao ano.

Também não posso esquecer sua total incompetência no episódio do surto de dengue quando era ministro da saúde.

Aqui no Rio o PSDB é irrelevante e o carioca tem pavor de um novo governo tucano, ainda mais com Serra. Alias enquanto o PSDB paulista der as cartas e pensar regionalmente acho dificil que votem nos tucanos.

Se o candidato fosse Aécio, como vc mesmo presumiu a vida da Dilma seria muito mais dificil.